logo_anba_pt logo_camera_pt
12/09/2017 - 18:30hs
Compartilhe:

Exportações de carne crescem com ajuda do Egito

Volume de carne bovina brasileira embarcada em agosto foi o maior desde outubro de 2013. Vendas ao Egito avançaram 28% no mês e colocaram o país na 2ª posição entre os mercados.



São Paulo – Com grande contribuição das encomendas do Egito, as exportações brasileiras de carne bovina registraram em agosto o melhor resultado mensal em volume desde outubro de 2013, informou a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec). Os embarques no mês somaram 145,8 mil toneladas no total, um crescimento de 34% na comparação com agosto de 2016.

O porcentual de avanço foi o mesmo em receita, que alcançou US$ 607 milhões no mês passado, o maior valor mensal desde dezembro de 2014. Na comparação com julho, as altas foram de 13,4% em volume e de 12,8% em receita.

O desempenho do Egito foi um dos destaques. Para o país árabe foram enviadas 23 mil toneladas de carne bovina, somadas todas as categorias, um aumento de 27,8% em relação a agosto do ano passado, colocando o mercado egípcio como o segundo maior do mês, atrás apenas de Hong Kong, para onde os embarques somaram 34,5 mil toneladas, segundo a Abiec.

O diretor-geral da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Michel Alaby, destacou recentemente a retomada da demanda dos egípcios por produtos brasileiros, em especial carnes. O aumento foi turbinado por encomendas do Ministério da Defesa, que além de alimentar a tropa vende carne ao consumidor final. “A tendência é que se mantenham estas exportações para o Ministério da Defesa”, disse Alaby.

No fim de agosto, o órgão do governo do Egito anunciou estar à procura de frigoríficos para fornecimento de 3 mil toneladas de carne da parte dianteira de bovinos, além de desejar importar 1 milhão de cabeças de gado vivo.

O apetite atual do país africano pode ajudar a reverter pelo menos em parte o resultado acumulado do ano, uma vez que as exportações brasileiras de carne para o Egito de janeiro a agosto apresentaram retração de 41,5%, em comparação com o mesmo período de 2016, para 83,4 mil toneladas. A queda foi um pouco menor em receita: 34%, para US$ 291,6 milhões.

Árabes

De janeiro a agosto, as exportações brasileiras de carne bovina registraram leve alta de 0,9%, somando quase 1 milhão de toneladas. Em valores, o crescimento foi de 6,1%, gerando US$ 3,9 bilhões aos exportadores brasileiros. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Pegando apenas os países árabes, dos quais o Egito é o principal comprador, o resultado recuou em 22,3% em volume, com 170,6 mil toneladas embarcadas no acumulado do ano; e teve queda de 12,8% em receita, somando US$ 646,5 milhões, de acordo com levantamento feito pela Câmara Árabe com base nos dados do ministério.

A Arábia Saudita foi o segundo maior destino entre os árabes de janeiro a agosto, com avanço de 65,2% em volume, para 33,8 mil toneladas. Em terceiro ficaram os Emirados Árabes Unidos, com crescimento de 16,1%, alcançando 15,2 mil toneladas de carne bovina importada.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form