logo_anba_pt logo_camera_pt
29/10/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Fotos de Dom Pedro II sobre o Egito ganham exposição

Biblioteca Nacional abre para o público na próxima quarta-feira mostra com imagens que foram do imperador brasileiro, principalmente do Egito e de Pompeia, locais para onde ele viajou.



São Paulo - Fotos da coleção do imperador Dom Pedro II que mostram o Egito poderão ser vistas pelo público a partir desta quarta-feira (01) no Espaço Eliseu Visconti, na Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro. Uma exposição vai apresentar imagens do país árabe e da cidade de Pompeia que pertenceram ao monarca e hoje fazem parte do acervo da biblioteca.

Acervo/Biblioteca Nacional

Fotogravura é parte de livro sobre Egito

“A paixão de Dom Pedro era o Egito”, afirmou o curador da mostra Joaquim Marçal em entrevista à ANBA. Chamada “Uma viagem ao mundo antigo – Egito e Pompéia – nas fotografias da Coleção D. Thereza Christina Maria”, a mostra traz fotos que integram a coleção doada pelo imperador ao estado brasileiro. As peças eram da biblioteca do imperador e a coleção foi batizada com o nome da sua mulher, a imperatriz Thereza Christina, a pedido dele próprio.

Marçal conta que vem há décadas trabalhando no resgate das fotos da coleção, que são 35 mil. O acervo doado é composto também por outros tipos de materiais, como livros, mapas, desenhos e documentos, em um total de cerca de 100 mil itens. Na exposição estarão 130 peças, das quais 73 são fotografias, 20 fotogravuras, 16 gravuras, quatro mapas e 17 livros.

As fotos da coleção não foram feitas por Dom Pedro II, mas sim recebidas por ele de presente ou compradas no Brasil ou nos países para onde viajou. Marçal conta que o imperador não era fotógrafo, apenas foi o primeiro nascido no Brasil a fazer fotos, em uma espécie de experimento, com um aparelho da época chamado daguerreótipo. “Ele comprou fotos e ganhou fotos loucamente”, diz Marçal. O curador fala que Dom Pedro II teve a maior coleção de fotos de um imperador do século 19.

O monarca viajou duas vezes ao Egito e registrou em diários algumas das suas impressões e acontecimentos enquanto esteve no pais árabe. De acordo com Marçal, as imagens do Egito presentes na mostra são de mnonumentos, como as pirâmides, os Colossos de Mêmnon, a Esfinge, os templos. São fotos principalmente do patrimônio descoberto no país a partir de escavações.

Acervo/Biblioteca Nacional

Imagens de Pompeia são parte da mostra

Vinte fotogravuras do Egito, parte do livro Viagem do Alto Nilo, do francês Marriete-Bey, fazem parte da exposição. Marriete foi um dos fundadores do Museu Egípcio do Cairo e ajudou a colocar em ordem o acervo histórico do país árabe no final do século 19. Diante de fotos de pouca estabilidade da época, que logo perdiam o tom, ele fez chapas de cobre e as entintou, transformando-as no livro do qual Dom Pedro II tinha um exemplar. Desta obra são as fotogravuras da mostra. 

O imperador também viajou para Pompeia, atendendo a um chamado da imperatriz Thereza Christina, que nasceu na região. Eles visitaram lugares como a cratera do vulcão Vesúvio, que entrou em erupção no ano de 79 d.C., sepultando a cidade, que foi redescoberta no século 18. Pompeia é tema da segunda parte da exposição. A mostra tem trechos de textos do diário do monarca sobre as viagens aos dois locais.

Marçal afirma que a exposição é uma oportunidade de o público ver o acervo da Biblioteca Nacional. Haverá uma abertura no dia 30, mas a visitação ocorre a partir do dia 1 de novembro e poderá ser feita até o final de janeiro. Veja mais informações abaixo.

Serviço

Mostra “Uma viagem ao mundo antigo – Egito e Pompéia – nas fotografias da Coleção D. Thereza Christina Maria”
Biblioteca Nacional - Espaço Eliseu Visconti
Visitação – 01 de novembro de 2017 a 30 de janeiro de 2018
De segunda-feira a sexta-feira, das 10h às 16h30, e sábado, das 10h às 14h30
Rua México, s/n – Rio de Janeiro – RJ
Entrada franca

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form