logo_anba_pt logo_camera_pt
31/10/2017 - 18:53hs
Compartilhe:

Brasil desperdiça até 40% dos alimentos

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o País tem boas práticas no setor, mas precisa adotar novas experiências para reduzir perdas.



Rio de Janeiro – O Brasil está em posição mediana no panorama da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) sobre perdas e desperdícios na América Latina, mas apresenta boas práticas como as centrais de abastecimento (Ceasas) e bancos de alimentos, que fortalecem e integram a atuação das unidades de segurança alimentar e nutricional.

O grande problema pela frente, segundo disse o representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, é que o país ainda tem entre 10% e 30% de alimentos desperdiçados desde a colheita até o consumidor, chegando a 40% em alguns casos. “É ao longo da cadeia que acontecem distintas porcentagens [de desperdícios]”, afirmou Bojanic, que participou do seminário Sem Desperdício – Diálogos Brasil e União Europeia, promovido nesta terça-feira (31) no Rio de Janeiro pela FAO, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a organização não governamental WWF-Brasil.

Bojanic disse que experiências internacionais bem-sucedidas podem ser adotadas no Brasil para que haja redução substantiva dessas perdas. “Porque não é só uma questão ética, mas também tem uma dimensão ambiental muito forte, [como] as emissões de gases de efeito estufa muito grandes dos alimentos que são desperdiçados. Tem uma questão financeira, econômica, social.”

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form