logo_anba_pt logo_camera_pt
06/11/2017 - 17:42hs
Compartilhe:

Governo vê interesse de árabes em licitações

Delegação organizada pela Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos se reuniu com fundos soberanos dos Emirados. Para o secretário Tarcísio Gomes de Freitas, eles 'estão com ativos brasileiros no radar'.



Divulgação

Delegação foi recebida na Jafza e na DP World, em Dubai

São Paulo – A missão a países árabes do Golfo organizada pela Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal esteve nos Emirados Árabes Unidos no domingo (05) e nesta segunda-feira (06), e seus integrantes se reuniram com representantes de fundos soberanos e outras instituições em Abu Dhabi e Dubai. “Tivemos reuniões com alguns dos principais fundos [do país] e foram identificadas oportunidades destes fundos investirem em ativos brasileiros”, disse o secretário de Coordenação de Projetos do PPI, Tarcísio Gomes de Freitas, por telefone à ANBA. Ele lidera a delegação.

Em Abu Dhabi, o grupo brasileiro se encontrou com executivos dos fundos soberanos Emirates Investment Authority (EIA), Abu Dhabi Investment Authority (Adia) e Abu Dhabi Investment Council (Adic), e da holding Mubadala. Em Dubai, as reuniões foram com a operadora portuária DP World e com a Autoridade da Zona Franca de Jebel Ali (Jafza, na sigla em inglês), e com a holding Corporação de Investimentos de Dubai.

“As reuniões nos deixaram bastante animados. Se houver continuidade deste trabalho, é provável que haja participação de alguns destes fundos em nossos leilões, sozinhos ou em consórcios”, afirmou Freitas, ressaltando que os encontros representam “um primeiro contato”, mas que algumas das instituições visitadas “já estão com ativos brasileiros no radar”.

De acordo com ele, o trabalho continuará com a troca de informações sobre leilões, licitações e outras oportunidades de investimentos no Brasil, e o governo conta com o apoio da Câmara de Comércio Árabe Brasileira neste intercâmbio com os fundos e outras instituições árabes. O diretor-geral da Câmara Árabe, Michel Alaby, e o diretor de Investimentos da entidade, Daniel Hannun, integram a missão. “É necessários que eles tenham todas as informações para participar dos leilões”, declarou Freitas.

Divulgação

Brasileiros na Corporação de Investimentos de Dubai

Segundo o secretário, os fundos manifestaram interesse em projetos do setor de energia, como a eventual privatização da Eletrobras, a licitação de linhas de transmissão em dezembro deste ano e a venda de seis distribuidoras de energia elétrica no início de 2018.

Há interesse também na área de segurança alimentar, principalmente por meio de investimentos em projetos de ampliação da infraestrutura de transporte de grãos, como ferrovias e terminais portuários

“A visita aos Emirados Árabes superou as expectativas, há apetite [por oportunidades de investimentos], há um interesse claro e ocorreu uma abertura de portas”, comentou Feitas.

A delegação brasileira conta também com representantes do Ministério dos Transportes, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Nesta terça-feira (07), o grupo terá agenda na Arábia Saudita, depois segue para o Bahrein, Kuwait e Catar.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form