logo_anba_pt logo_camera_pt
14/11/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Cônsul quer mostrar oportunidades dos Emirados

Ibrahim Salem Alalawi assumiu o consulado geral dos Emirados em São Paulo em setembro e pretende trabalhar para o aumento das relações econômicas entre o Brasil e seu país. Ele visitou a Câmara Árabe.



São Paulo – O novo cônsul geral dos Emirados Árabes Unidos em São Paulo, Ibrahim Salem Alalawi, quer apresentar as oportunidades de negócios para empresas brasileiras em seu país. Essa é uma de suas metas à frente do consulado, assumido por ele em setembro deste ano. Alalawi falou do assunto em entrevista à ANBA, durante visita à sede da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, onde foi recebido pelo presidente da entidade, Rubens Hannun.

André Barros/ANBA

Alalawi: Brasil é um país que tem tudo

O cônsul está planejando fazer um workshop na capital paulista, em dezembro, para informar os empresários brasileiros sobre as oportunidades nos Emirados. A ideia é apresentar o potencial logístico e de localização do país, as leis de investimentos locais, a facilitação que a infraestrutura de portos, aeroportos e zonas francas proporciona, além da agilidade que há para investir.

Alalawi lembra que já há iniciativas que vêm ajudando a mostrar aos brasileiros o país árabe, como os voos diretos para Dubai da Emirates Airline, e a presença da Dubai Ports e da Câmara de Comércio e Indústria de Dubai (Dubai Chamber) no Brasil.

O cônsul geral afirmou que a missão que a Agência de Água e Energia de Dubai (Dewa) realizou no Brasil em outubro foi tambémuma ação neste sentido. A Dewa organizou seminário na capital paulista e teve reuniões para apresentar às empresas brasileiras os seus projetos na área de desenvolvimento sustentável.

O cônsul acredita que as empresas brasileiras podem se interessar e ter vantagens ao investir nos Emirados em áreas como alimentação, tecnologia, transporte, logística e energia renovável. Alalawi lembra que nos Emirados há facilidade para vender para países da África e da Ásia e que o país é considerado um polo para exportações.

Com 36 anos atualmente, Alalawi trabalhou no Ministério de Relações Exteriores do Emirados - no Departamento de Protocolo -, e atuou em embaixadas dos Emirados em países como Uganda e Montenegro.

André Barros/ANBA

Alalawi teve encontro com Hannun

Antes de se mudar para São Paulo, o cônsul conta que não conhecia muito a respeito do Brasil e da América Latina. “Mas o Brasil é um país ótimo, tem potencial econômico, um povo muito simpático”, afirmou ele, complementando que isso dá a ele motivo para trabalhar e fazer muito esforço pela cooperação mútua.

Alalawi acredita também na possiblidade de mais investimentos na outra via, dos Emirados no Brasil. Agora ele conhece bem a força econômica local. “O Brasil é um país agrícola, um país turístico, um país de história e cultura, um país desportivo”, diz, ressaltando a liderança mundial brasileira em setores como açúcar, carnes e soja.

O cônsul afirma que o Brasil é um país que tem tudo e ele vê similaridade entre os Emirados e o Brasil neste aspecto, principalmente no fato que os dois têm forte presença internacional. “Ambos trabalham para a evolução da sua população e também ambos dão muito importância para a evolução da indústria alimentícia, em termos de produção e comercialização”, diz.

O cônsul avalia que as relações entre Brasil e Emirados são excelentes e que vêm evoluindo. Ele afirma que isso pode ser percebido por meio do intercâmbio constante de missões entre os dois paises.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form