logo_anba_pt logo_camera_pt
29/01/2018 - 12:15hs
Compartilhe:

Petroquímica saudita tem aumento no lucro

Sabic registrou avanço de 4,5% nos ganhos em 2017, mas queda de 18,6% no quarto trimestre do ano. Recuo ocorreu no final do ano principalmente em função de parada de plantas para manutenção.



São Paulo – A Saudi Basic Industries Corp (Sabic), empresa saudita que é uma das maiores petroquímicas do mundo, anunciou crescimento do lucro líquido no ano passado, apesar da queda no último trimestre. Os resultados foram divulgados em conferência de imprensa por executivos da companhia neste domingo (28), na cidade de Riad.

Sabic

Executivos da Sabic falaram com a imprensa

O lucro líquido do ano passado alcançou 18,4 bilhões de riais sauditas, o equivalente a US$ 4,8 bilhões pela conversão atual, com crescimento de 4,5% sobre o ano anterior. O lucro bruto alcançou 50,29 bilhões de riais sauditas (US$ 13,3 bilhões), também com avanço, mas de 6,46% em relação ao ano de 2016. O lucro por ação foi de 6,13 riais (US$ 1,63).

De acordo com informações do vice-presidente e CEO da Sabic, Yousef Al-Benyan, o aumento dos lucros foi obtido em função dos resultados positivos da implementação de um programa de transformação na empresa. Ele destacou também os incentivos do governo local ao setor privado também como um fator que impulsionou o desempenho da Sabic.

No quarto trimestre individualmente, porém, os resultados da empresa não foram tão bons. O lucro líquido somou 3,6 bilhões de riais (US$ 977 milhões), com queda de 18,6% sobre o mesmo trimestre de 2016 e de 36,6% sobre o terceiro trimestre de 2017. O lucro bruto somou 12,6 bilhões de riais sauditas US$ 3,3 bilhões) e cresceu 13,7% sobre o mesmo período de 2016, mas caiu 10,12% sobre os três meses anteriores.

O CEO da Sabic atribuiu a queda nos lucros no final do ano passado a uma redução de volumes de produção ocorrida em função de manutenção periódica em algumas plantas da empresa, que foi realizada com o objetivo de aumentar a confiabilidade futura destas unidades. Também impactou o resultado a desaceleração do setor de construção. O segmento usa alguns produtos petroquímicos, como PVC.

Apesar disso, Al-Benyan afirmou que a empresa tem expectativas positivas em relação à economia global em 2018, com crescimento dos mercados americano e europeu, além de uma estabilidade da China. A Sabic também aguarda melhora no setor de construção saudita em 2018, devido à expectativa de aumento dos investimentos públicos na área.

Na semana passada, a Sabic comprou participação de 25% no grupo multinacional suíço Clariant, da área química. Segundo notícia publicada no site Gulf Business, a empresa informou que não tem planos de uma aquisição total da Clariant.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form