logo_anba_pt logo_camera_pt
18/08/2008 - 07:00hs
Compartilhe:

Páginas de histórias de Gibran

O escritor árabe Assaad Zaidan lança livro sobre o pensador libanês durante a 20ª Bienal Internacional do Livro, que acontece até o dia 24 de agosto, em São Paulo.



Divulgação
Divulgação

Gibran Khalil Gibran é tema de Zaidan

São Paulo – A poesia e a filosofia de Gibran Khalil Gibran estão nas páginas do novo livro do escritor Assaad Yoessef Zaidan. O autor, de origem libanesa, está lançando na vigésima Bienal Internacional do Livro, de São Paulo, uma biografia do pensador libanês, "Gibran Khalil Gibran, Filósofo dos profetas, profeta dos filósofos", pela editora Escrituras. “O trabalho levou 22 meses para ser concluído, mas sou um apaixonado pela história de Gibran Khalil Gibran desde os meus 15 anos, quando comecei a ler seus livros”, afirma Assaad Zaidan, de 75 anos. Gibran escreveu 16 livros, oito em inglês e oito na língua árabe.

A obra de Zaidan tem 412 páginas e foi dividida em sete partes. No início de cada uma delas, frases do autor sobre Gibran, relacionadas ao tema do capítulo. E no final, frases, citações do próprio Gibran, escolhidas com primor por Zaidan. O resultado, segundo Gabriel Chalita, que fez o prefácio do livro, é uma biografia romanceada, bem escrita e amorosa. “É uma contribuição à compreensão da vida – e portanto da obra – do profeta e filósofo Gibran Khalil Gibran”, escreveu.

No volume, o leitor vai encontrar informações da vida e do contexto em que Gibran escreveu sua obra. “A história dele se mistura à história do Líbano e dos outros lugares onde ele viveu”, diz Zaidan. Gibran Khalil também viveu nos Estados Unidos e na França, e, nesses países encontrou pessoas que o apoiaram no desenvolvimento de sua arte, como o jornalista Amin Gorayeb , do jornal Al Mohager, de Nova Iorque. Segundo Zaidan, Gorayeb convidou Gibran para escrever crônicas e poesias no jornal e garantiu-lhe que faria a revisão gramatical. Em 1904, o Al Mohager publicava a primeira crônica de Gibran. No ano seguinte, a gráfica do jornal publicou os contos e poesias do pensador.

Zaidan revela também que Gibran Khalil Gibran tinha um meio-irmão brasileiro, por parte de mãe. “Se chamava Pedro e morreu em Boston, em 1903 com tuberculose”, diz o autor. A mãe, Sultana, havia falecido um ano antes e a irmã, Kemilah, também morreu em 1903 atacada por varíola e tuberculose. “Foram os piores dias da vida de Gibran, ele passou um ano e meio enfrentando a morte em casa, mas conseguiu retomar a sua vida e continuar a sua obra”, conta Zaidan. Artista completo, Gibran faleceu em 1931. “Aos 48 anos, Gibran, que teve uma existência cheia de vida, fértil, realizações literárias, filosóficas e humanitárias, se libertou deste mundo para encontrar seu criador”, escreve Zaidan.

Sobre o autor

Assaad Zaidan nasceu no Líbano, no vilarejo de Rweast El Balout – El Maten, e veio para o Brasil no fim de 1952. Morou nas Alagoas e, como gosta de dizer, foi lá que aprendeu português “errado”. Mudou-se para Belém, sempre escrevendo e atento ao que acontecia no seu país de origem, na região árabe e também no Brasil. Escreveu crônicas para jornais e revistas do Iraque e também para jornais de Belém do Pará. Seu primeiro livro, "Opinião de um imigrante", foi lançado em 1963, em árabe. A biografia de Gibran é seu nono livro.

Bienal

A vigésima Bienal Internacional do Livro de São Paulo começou no dia 14 e vai até o dia 24, reunirá 350 expositores nacionais e estrangeiros num espaço de 70 mil metros quadrados do pavilhão do Anhembi, representando mais de 900 selos editoriais. É a segunda vez que o evento acontece no maior e mais tradicional complexo de feiras de negócios do continente latino-americano, o Anhembi. A expectativa é de que mais de 800 mil pessoas visitem os onze dias da feira.

Serviço
Quando: de 14 a 24 de agosto, das 10h às 22h
Onde: Pavilhão de Exposições do Anhembi, avenida Olavo Fontoura, 1209, Santana, São Paulo
Quanto: R$ 10. Estudantes e aposentados pagam R$ 5. Crianças de até 12 anos, adultos acima de 65 anos, professores, autores, bibliotecários, profissionais do livro e portadores de deficiência física têm entrada gratuita.
Site oficial da Bienal - www.bienaldolivrosp.com.br

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form