logo_anba_pt logo_camera_pt
19/08/2011 - 07:00hs
Compartilhe:

Exportação de fosfato do Marrocos cresce 87%

O país árabe faturou 2,7 bilhões de euros com vendas externas do produto e seus derivados no primeiro semestre. As importações brasileiras responderam por cerca de 12% desse total.



São Paulo – As exportações marroquinas de fosfatos e seus derivados cresceram 87% no primeiro semestre deste ano sobre o mesmo período do ano passado. De acordo com informações divulgadas pelo Gabinete de Trocas Comerciais do governo do Marrocos e publicadas na agência de notícias africana Panapress, as vendas externas passaram de 1,44 bilhão de euros de janeiro a junho de 2010 para 2,7 bilhões no mesmo período deste ano.

O país árabe é um dos grandes produtores mundiais de fosfato e derivados e o maior exportador, segundo informações do World Factbook, da Agência Central da Inteligência dos Estados Unidos (CIA, na sigla em inglês). O Marrocos abastece mais de 30% do mercado global, de acordo com a Panapress, e produz 30 milhões de toneladas por ano, sendo que grande parte da sua produção vai para a Europa. O produto é usado principalmente como fertilizante ou na produção de adubos.

O Brasil também é um dos compradores do fosfato marroquino. O país importou, entre janeiro e julho deste ano, US$ 366 milhões em adubos e fertilizantes do Marrocos, além de US$ 104 milhões em produtos de fosfato usados pela indústria. Em fertilizantes, houve crescimento de 219% sobre o mesmo período do ano passado. No total, foram US$ 471,1 milhões, o equivalente a 326,7 milhões de euros (conversão atual), ou 12% do total vendido pelo Marrocos em fosfatos e derivados.

O Brasil é bastante dependente de importação de fertilizantes em função do tamanho da sua agricultura. E o crescente avanço do setor tem feito as lideranças brasileiras buscarem estratégias para resolver o problema, incentivando a indústria local a investir na área. De janeiro a junho deste ano, o Brasil importou 8,9 milhões de toneladas em fertilizantes, com avanço de 51% sobre o mesmo período de 2010, segundo dados da Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda).

O Marrocos tem na indústria de fosfatos uma das suas principais fontes de renda. A indústria local, porém, produz outros itens de exportação, como vestuário, componentes elétricos, frutas, petróleo, peixe e vegetais. A indústria responde por 31% do Produto Interno Bruto (PIB) do Marrocos, que alcançou US$ 103,5 bilhões em 2010. O setor de serviços é o maior responsável pelo movimento econômico do país, em função do turismo.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form