logo_anba_pt logo_camera_pt
11/06/2010 - 08:30hs
Compartilhe:

Líbano tem biblioteca latino-americana

A Universidade Saint-Esprit de Kaslik desenvolve o projeto de uma biblioteca voltada à região. A iniciativa é do Centro de Estudos e Culturas da América Latina, criado pela instituição em fevereiro.



São Paulo – A Universidade Saint-Esprit de Kaslik (Usek), do Líbano, começou a desenvolver, no primeiro semestre deste ano, um projeto de biblioteca latino-americana. A iniciativa é do Centro de Estudos e Culturas da América Latina (Cecal), aberto pela instituição de ensino em fevereiro e dirigido pelo brasileiro Roberto Khatlab. O espaço, que funciona dentro da biblioteca central da Usek, tem livros em espanhol e português, além de publicações em outros idiomas, mas com temas da América Latina.

Divulgação
Divulgação

Khatlab (E) e reitor da Usek, Hady Mahfouz: aproximação com América Latina

Segundo o diretor do Cecal, Roberto Khatlab, que também é escritor e pesquisador, a biblioteca começou a funcionar no primeiro semestre. O espaço reúne livros que já estavam na biblioteca central da Usek, que tratam de América Latina e estão em espanhol e português, e também terá doações e aquisições do Cecal. Haverá, a partir de setembro, quando inicia o ano letivo no Líbano, uma cerimônia com oficialização das doações.

Khatlab informa que o Cecal está aberto a doações de livros e que as já confirmadas virão, por exemplo, de editoras, embaixadas e escritores (veja abaixo contatos para novas doações). A biblioteca vai ter, entre os livros, obras de escritores brasileiros de origem libanesa, como Milton Hatoum e Raduan Nassar.

A biblioteca é apenas uma das iniciativas da Cecal. Também no começo do próximo ano a Universidade Saint-Esprit começa a oferecer ensino do idiomad português e espanhol, além de estudo das literaturas da América Latina, como resultado do trabalho do novo centro. Khatlab conta que a disciplina de português será uma das optativas para alunos da Faculdade de Letras e da Faculdade de Tradução, junto com italiano, alemão e espanhol. Ela poderá ser cursada por estudantes da Usek e por pessoas de fora.

Ainda como ação do Cecal deverá ser realizado, em 2011, um festival de filme latino-americanos. A mostra será promovida em conjunto com a Faculdade de Belas Artes da Usek. Na intenção de integrar os estudantes à iniciativa serão exibidos, além de títulos de diretores do mercado, filmes feitos por alunos de universidades da América Latina. A intenção é realizar também um festival com filmes de estudantes libaneses na América Latina.

Velhos laços

Apesar de ter sido criado no começo deste ano, o Cecal vem sendo pensado pela universidade desde 1998, quando a Universidade Federal de Santa Maria (Ufsm), por intermédio do reitor da época, Paulo Sarkis, assinou um acordo de intercâmbio com a Usek. "A Usek tem ligação com a América Latina há algum tempo, mas agora decidiu oficializar este contato e ativar intercâmbios em todas as áreas. O Cecal será esta ponte, divulgará e orientará pesquisas e atividades culturais nos dois sentidos”, explica Khatlab.

Segundo o diretor, o Cecal é o primeiro do gênero no Líbano e Oriente Médio, já que as universidades do país árabe têm mais contato com a Europa e América do Norte. Ele conta que apesar de a maior imigração libanesa estar na América Latina, não se conhece muito, no país, o potencial da região. E isso, diz ele, é importante para que haja intercâmbio. O grande objetivo do Cecal é a integração dos latino-americanos com os libaneses em todas as áreas, especialmente a econômica. “Mas para que sejam desenvolvidas as relações é preciso o conhecimento dos idiomas e das culturas”, diz.

O Cecal não vai atuar, no entanto, diretamente em assuntos de imigração, já que existe em outra instituição libanesa, a Universidade de Notre Dame, um centro de estudos de imigração libanesa e um departamento da América Latina, no qual o pesquisador é associado. O Cecal, explica o diretor, é voltado para todos os cursos da Usek e reúne pesquisadores das diferentes faculdades da instituição. Ele também tem como função ajudar professores da América Latina e Líbano interessados em intercâmbio na outra região e colaborar para que acordos assinados entre países latino-americanos e o Líbano passem para a prática.

A universidade

Usek/Divulgação
Usek/Divulgação

Usek tem sete mil alunos

A Usek é uma universidade católica privada mantida pela Ordem Libanesa Maronita. Ela foi fundada em 1961 e foi a primeira universidade criada no país por uma iniciativa libanesa, os monges da Ordem Libanesa Maronita. A instituição de ensino tem mais de sete mil estudantes. No total, há dez faculdades e quatro institutos na Usek, além dos centros de pesquisa acadêmicos como o Cecal. A universidade tem quatro campus. O principal fica em Kaslik, a 15 quilômetros de Beirute.

Contato Cecal:
B. P. 446 Jounieh-Liban
Telefone. : +961 9 600 000
E-mail:cecal@usek.edu.lb
Site Cecal: http://www.usek.edu.lb/fr/AccordionList.aspx?pageid=4673
Site Usek: www.usek.edu.lb

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form