logo_anba_pt logo_camera_pt
21/09/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Grendene busca fortalecimento no mercado árabe

Indústria brasileira de calçados vem realizando ações para garantir manutenção e crescimento das vendas à região. Empresa tem 20 lojas em países árabes e espera abertura de novos pontos nos próximos anos.



São Paulo – A indústria brasileira Grendene, uma das maiores produtoras mundiais de calçados, tem realizado ações para garantir a manutenção e o crescimento das suas vendas nos países árabes, frente a um consumo afetado pelos preços menores do petróleo e pela instabilidade política regional. 

Divulgação

Marca Rider está presente no mercado árabe

“A Grendene acredita em uma recuperação gradativa, pois os países já realizaram algumas mudanças em suas políticas econômicas internas, garantindo o crescimento das vendas no varejo destes países, principalmente a Arábia Saudita”, afirmou o gerente de exportações da empresa, Mario Luiz de Oliveira, em entrevista à ANBA por email. 

A Grendene tem forte presença no mercado árabe e, na região, exporta para Arábia Saudita, Argélia, Bahrein, Catar, Egito, Emirados Árabes Unidos, Iraque, Jordânia, Kuwait, Líbano, Líbia, Marrocos, Mauritânia, Omã, Sudão e Tunísia. Várias das suas marcas, como Melissa, Ipanema e Rider, são bem populares entre os consumidores árabes. 

A Grendene não divulga exportações por país, mas as vendas externas gerais da empresa cresceram 9,2% em volume no primeiro semestre deste sobre iguais meses de 2016, com 20,2 milhões de pares exportados, e caíram 6,3% em receita bruta em reais, para R$ 272 milhões. Em dólar houve crescimento de 9,4%, para US$ 85,6 milhões. A moeda brasileira se valorizou no período, enquanto os preços da exportação em dólares foram mantidos, o que resultou em queda da receita obtida em reais, segundo balanço divulgado pela companhia.

A Grendene possui mais de 20 lojas em países árabes e Oliveira afirma que há previsão de abertura de novos pontos de venda nos próximos anos. As lojas atualmente abertas estão nas mãos de distribuidores da empresa no Marrocos e Emirados, mas outros distribuidores do Golfo já demonstraram interesse em ter a concessão e abrir lojas e quiosques das marcas, segundo informações do gerente de exportação.

Apesar de Melissa, Ipanema e Rider serem as marcas da empresa mais reconhecidas no mercado árabe, Oliveira destaca que a Grendha tem conquistado espaço no mercado feminino de moda e marcas novas como Zaxy e Cartago tem buscado destaque em novos canais de venda. A empresa tem um portfólio amplo de marcas. Além das citadas acima, ela fabrica a Pega Forte, a Grendene Kids e a Zizou e também marcas de terceiros e calçados licenciados de nomes como Mormaii, Guga Kuerten, Galinha Pintadinha, Bad Boy e outras.

Divulgação

Marca Zaxy ganha espaço em lojas árabes

 De acordo com Oliveira, a Grendene faz visitas constantes aos países árabes e troca informações com os distribuidores, além de estar tomando com eles ações rápidas para cada mercado na busca de efetividade e geração de vendas. “O varejo tem mudado rapidamente e adaptação tem que ser constante”, disse a empresa à ANBA. A companhia participa das principais feiras europeias e nelas recebe visitas de clientes árabes.

Atualmente um dos focos da Grendene no mundo árabe é a melhora dos pontos de venda. De acordo com Oliveira, a empresa analisa a possibilidade de realização de um evento no final do ano na Arábia Saudita. 

A Grendene exporta para mais de 100 países. Somados os mercados doméstico e externo, a empresa vendeu 71,2 milhões de pares de calçados no primeiro semestre deste ano, com aumento de 4% sobre janeiro a junho de 2016, segundo balanço do período. A receita bruta somou R$ 1,15 bilhão, com avanço de 8,5% na mesma comparação. O lucro bruto foi de R$ 445 milhões e o lucro líquido ficou em R$ 263,7 milhões no primeiro semestre de 2017. A companhia tem capital aberto e ações negociadas no Novo Mercado da BM&FBovespa.

A empresa possui 11 fábricas de calçados distribuídas pelos estados do Ceará, Rio Grande do Sul e Bahia, além de uma unidade produtiva de PVC, um centro de distribuição em Sobral, no Ceará, e um showroom em Milão, na Itália. A Grendene também tem cinco lojas conceito, das quais três são Galeria Melissa, em São Paulo, Milão e Nova York, uma é Casa Ipanema, no Rio de Janeiro, e a outra é loja Ipanema, em São Paulo. A matriz da empresa fica em Sobral.

A Grendene é associada da Câmara de Comércio Árabe Brasileira.

Contato:
Grendene
Site: www.grendene.com.br
Email: sac@grendene.com.br

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form