logo_anba_pt logo_camera_pt
18/08/2011 - 17:35hs
Compartilhe:

Recife além dos guias

A capital pernambucana e suas preciosidades. O restaurante de 1882, o Centro ponte a ponte, os bares especializados em caranguejo, as esculturas instaladas nos prédios residenciais.



São Paulo - Não faltam motivos para visitar o Recife, capital de Pernambuco. À primeira vista, as praias, o Rio Capibaribe e as cores vivas da paisagem são as principais atrações. Muito além do circuito turístico oficial, no entanto, a cidade do poeta Manuel Bandeira reserva preciosidades que só os locais costumam aproveitar. A seguir, dez razões para visitar a "Veneza Brasileira" que não necessariamente estão nos guias de viagem.

Divulgação
Divulgação

O Restaurante Leite: ambiente clássico e cozinha variada

1. O Restaurante Leite. Fundado em 1882, por Manoel Leite, é uma das casas mais antigas em funcionamento no Brasil. E o fator longevidade nem é o principal atrativo aqui: além do cardápio variado e saboroso, com aves, carnes e frutos do mar, o Leite fica numa das regiões mais charmosas da cidade, o Centro. Isso para não citar o capricho nas louças, copos e taças de cristal, um cuidado com o atendimento que existe desde a abertura da casa. Não saia de lá sem devorar uma “cartola pernambucana” de sobremesa. Do que se trata? De um prato composto por banana frita e queijo do tipo manteiga (muito comum no Nordeste) polvilhados com açúcar e canela.

Carlos de Oliveira/Prefeitura do Recife
Carlos de Oliveira/Prefeitura do Recife

A Ponte Maurício de Nassau, no Centro

2. Centro. Por falar na região, o Centro merece ser explorado a pé, ponte por ponte, rua por rua, como fazem os recifenses. Tome os cuidados necessários com seus pertences (deixe o relógio e as correntes de ouro no hotel, fique de olho na bolsa ou na carteira) e tire uma tarde só para bater perna. Deixe o Rio Capibaribe ser seu guia e caminhe à toa por cenários como a ponte Maurício de Nassau, uma das mais conhecidas. Se já esteve em Veneza, preste atenção em como o Recife lembra mesmo a “Sereníssima”.

Divulgação
Divulgação

O Bar do Guaiamum Gigante: templo dos caranguejos

3. Os bares especializados em caranguejo. O nome na fachada normalmente vai trazer a palavra “bar”, mas está se falando aqui de estabelecimentos para onde as pessoas também vão apenas para almoçar ou jantar. Há vários espalhados pela cidade. Um dos mais tradicionais e queridos pelos locais é o Bar do Guaiamum Gigante, em Parnamirim. Para se jogar sem medo nos guaiamuns (tipo de caranguejo), porções de camarão ao alho e óleo a casquinhas de siri de entrada.

4. A torta de morango e chocolate da rede de docerias Sweet’s. Com unidades nos principais shoppings e no aeroporto, a Sweet’s pode até parecer apenas mais um serviço de fast food especializado em doces como tantos outros. Mas prove a torta de morango e chocolate da casa, com aquele toque de leite condensado no recheio, e trate de rever os seus conceitos.

5. Os recifenses. Orgulhosos de sua terra, os nascidos na capital pernambucana estarão sempre à sua disposição para falar da cidade, dar dicas, contar histórias. Pode abusar da simpatia deles.

6. As esculturas colocadas em todos os prédios. Uma lei municipal de 1961 estabelece que todos os prédios com mais de 1.000 metros quadrados de área construída devem indicar, desde a planta, o ponto em que será colocada alguma escultura ou painel. Do contrário, nada de alvará de construção. Com a medida, Recife ganhou uma cara de museu a céu aberto que nenhuma outra capital brasileira tem.

7. O Carnaval. Nada de trios elétricos na orla da Praia de Boa Viagem. Nem de sair atrás dos blocos mais badalados da vizinha Olinda. Para aproveitar a folia como muitos locais fazem, se divida entre as duas cidades como bem entender. Uma dica: passe o dia em Olinda, aproveitando o colorido das ladeiras e seus foliões fantasiados, e, à noite, assista a um dos shows e apresentações que a Prefeitura normalmente oferece no Marco Zero, no Centro.

Inaldo Lins/Prefeitura do Recife
Inaldo Lins/Prefeitura do Recife

O Parque das Esculturas, no Marco Zero

8. O Marco Zero. O local onde o Recife começou, aliás, vale a visita com ou sem festa. Destaque para o Parque das Esculturas de Brennand, conjunto de obras do artista plástico Francisco Brennand, instalado nas pedras do mar, bem diante do Marco. E para o piso da praça, enfeitado pela “Rosa dos Ventos”, assinada pelo também pernambucano Cícero Dias.

Divulgação
Divulgação

A Oficina de Brennand, na Várzea

9. A Oficina de Brennand. Pode acreditar: você não vai enjoar da obra do escultor, cujo ateliê, na Várzea, na verdade um museu, funciona onde antes existia a Cerâmica São João da Várzea. Estão lá mais de duas mil peças como esculturas, painéis e murais. Programão. Isso para não dizer que o próprio está sempre por lá. E, sim, pode eventualmente conversar com os visitantes sobre o seu trabalho.

10. A rede de padarias Globo. Com algumas unidades em bairros como Boa Viagem, por exemplo, oferece delícias como pães fresquinhos, salgadinhos em tamanhos variados (como coxinhas do tipo coquetel, aquelas menorzinhas), bolos e tortas. Nada que não se encontre nas melhores casas do ramo de qualquer outra cidade, é verdade, mas, vamos combinar, não é em qualquer loja de pães que, ao chegar perto do balcão, o cliente vai ser convidado a provar as iguarias em exposição. Pois prove tudo, é assim que funciona. E só depois escolha o que levar para beliscar mais tarde. Querendo saber onde fica a Padaria Globo mais próxima, basta perguntar na recepção do hotel. Todo mundo vai saber informar.

Serviço

Restaurante Leite
Telefones: (55) (81) 3224-7977 e 3224-7519
http://www.restauranteleite.com.br

Bar do Guaiamum Gigante
Telefone: (55) (81) 3441-1509
http://www.guaiamumgigante.com.br/index2.html

Sweet’s
http://www.sweets.com.br/

Oficina de Brennand
Telefone: (55) (81) 3271-2466
http://www.brennand.com.br/

Prefeitura do Recife
http://www.recife.pe.gov.br/

Secretaria de Turismo de Pernambuco
http://www2.setur.pe.gov.br/web/setur

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form